c Trambolhão: retorno

segunda-feira, abril 17, 2006

retorno

A luz quente inundava a sala pequena.
As sombras duplicavam os móveis,
As janelas batiam palmas frenéticas,
E o vento entoava sons mundanos.

O tapete girava em zigzag,
A minha cabeça correu vertiginosamente em direcção ao chão.
E caí, durante meses esqueci quem era.
Acordei e tudo me parecia estranhamente igual.
Voltara dum sonho bom para uma realidade igualmente boa.

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home