c Trambolhão: O meu carro

segunda-feira, fevereiro 20, 2006

O meu carro

O lenco branco apareceu timidamente à janela,
transparecendo a agitacao inquieta do adeus,
igual ao sorriso miudinho dos teus lábios,
que juntos ainda assim se declaravam finos.

Ao perto desaparecia do nosso espelho retrovisor,
a matrícula do carro azul que eu tanto desejava secretamente,
enquanto tu te limitavas a murmurar palavras sem curso.

Por segundos, dois números brutos indicaram o pagamento do combustível,
embora a trajectória nao tivesse somado somente 1 km.
Foi talvez por isso, que arrancámos em primeira velocidade com uma certa delicadeza,
E nos desejámos boa viagem.

Finalmente o sentimento era mútuo,
E a viagem era nossa...

2 Comments:

At 9:02 da tarde, fevereiro 20, 2006, Anonymous Anónimo said...

Olá Inês,

Contente por sentir que já estás um pouco mais ambientada à tua mudança temporária de vida...visto que já estás novamente a escrever no teu blog. :)
Mais uma vez boa sorte aí. E vai dando notícias...

Beijinhos

César

 
At 4:10 da tarde, fevereiro 21, 2006, Anonymous Anónimo said...

É capaz de ter sentido, mas lendo e relendo fica-se confuso

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home