c Trambolhão

terça-feira, setembro 30, 2008

No fundo, no fundo, considero-nos a todos uns coitadinhos. Há uma certa fragilidade humana que é transversal a todos, fragilidade que se tenta mascarar com arrogância, cinismo, uma piada ligeira, um palavrão bem salteado. Debaixo da máscara que pomos todos os dias de manhã, bem pintada e hidratada, já houve um despertador que nos acordou do sonho e se no sonho controlamos o nosso destino, no dia-a-dia não. É justamente essa falta de controlo, que nos leva a mascarar a realidade. Para nos protegermos. Para fingirmos.

1 Comments:

At 2:31 da tarde, outubro 12, 2008, Blogger pedro said...

Nao somos nada coitadinhos. Nos e dos do nosso grupo somos uns grandes privilegiados. Perdemos e muito tempo a achar que nao.

Bj,

p

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home