c Trambolhão: Bola de Balão

sexta-feira, dezembro 02, 2005

Bola de Balão

Às vezes sinto-me como uma bola de sabão, transparente e escorregadia, sem definição de trajecto, cuja direcção é comandada pelas aragens que sopram junto aos meus ouvidos. Sinto-me frágil, ao mínimo toque desapareço, pois as estatísticas ditam que tenho um prazo de vida máximo de 5 segundos.
E quando estou assim cerro os meus dentes e procuro imaginar-me o contrário, forte como um rochedo, colossal como um gigante, segura como um árvore com 300 anos cujas raízes nunca se levantam do solo, mesmo que sejam atravessadas por um Furacão ainda maior que o Kathrina.
Será que o poder de visualizarmos as coisas faz com que estas possam realmente acontecer? Acho que sim, é mais fácil programarmos as coisas se tivermos um projecto, ou uma estratégia, tipo com 50 anos quero ser a dona deste mundo...onde será que eu já ouvi isto? Mas eu sou preguiçosa, e de vez em quando apetece-me voltar ao estado da bola de sabão, voar levemente ao sabor do vento, sem rumo, seguir as outras, reflectir o arco-iris das minhas cores, sentir-me leve... Mas os tempos de hoje não me deixam, e a minha natureza contemplativa urge em transformar-se em activa, apesar de eu saber que no fundo me considero uma observadora inata.

2 Comments:

At 4:42 da tarde, dezembro 05, 2005, Blogger pedro said...

És de facto uma observadora inata. Concordo plenamente. E és uma caixinha de supresas, com observações que muitas vezes não esperamos.

Quanto à bola de balão... Sabe tão bem enfiar-nos naquele espaço onde só estamos nós e mais ninguém pode entrar, onde voamos e mergulhamos, onde o tempo não tem espaço e o espaço não tem tempo.

Mas depois há que arregaçar as mangas e seguir o nosso caminho, mas porque nós o escolhemos assim e não por pressão do outro.

E mesmo com trambolhões chegamos lá ;-)

 
At 9:19 da tarde, dezembro 11, 2005, Blogger tiago said...

Que texto tão bonito, é realmente a tua definição perfeita. Só tenho pena que insistas em ser uma bola de sabão para sempre, porque, como tu bem disseste, as estatísticas dizem que elas não duram mais de 5 segundos...e a vida demora (geralmente) um pouco mais do que isso :) Beijos para o meu rochedo!

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home