c Trambolhão: Setembro 2008

terça-feira, setembro 30, 2008

No fundo, no fundo, considero-nos a todos uns coitadinhos. Há uma certa fragilidade humana que é transversal a todos, fragilidade que se tenta mascarar com arrogância, cinismo, uma piada ligeira, um palavrão bem salteado. Debaixo da máscara que pomos todos os dias de manhã, bem pintada e hidratada, já houve um despertador que nos acordou do sonho e se no sonho controlamos o nosso destino, no dia-a-dia não. É justamente essa falta de controlo, que nos leva a mascarar a realidade. Para nos protegermos. Para fingirmos.

Às vezes acho que o ser humano perdeu a capacidade de se sentar meia hora quieto.

terça-feira, setembro 23, 2008

Frase do Dia

"Queria ter um Jaguar e não pode? Paciência, há muita gente igual a si. Mas não faça disso um bicho-de-sete-cabeças."

Pois não, faço só de três-cabeças.

quarta-feira, setembro 03, 2008

Dois

Passo a passo,
Se te aproximas da direita, eu encolho-me à esquerda.
Letra a letra,
Atreves-te a escrever o texto, eu assino por baixo sem ler.
Mão na mão,
Quando atinges o precípicio, esperas por mim para dar o primeiro passo.
Olhos nos olhos,
Algum tempo longe, os teus olhos não sabem inventar desculpas.
Rima a rima,
O nome da rua onde te conheci, termina em mar azul.
Taco a taco,
Subimos a montanha e descemos de trenó.